Home > Cinema > Linguagem Cinematográfica: as unidades básicas

Linguagem Cinematográfica: as unidades básicas

Aprenda o significado das principais unidades fílmicas e expressões utilizadas na linguagem cinematográfica.

Conhecer e dominar a linguagem audiovisual é fundamental quando se deseja ingressar no mundo do cinema e da televisão. Quem trabalha nesse meio, costuma utilizar termos como: plano, cena, sequência, plano-sequência, tomadas entre outros. São termos técnicos que variam de acordo com os costumes das equipes. Veja aqui quais são as unidades básicas da linguagem cinematográfica.

Unidades Básicas da Linguagem Cinematográfica

Plano – É o intervalo entre dois cortes. Define uma visão contínua filmada por uma câmera sem interrupção. Segundo Vanoye e Goliot-Lété [1], o plano é definido como “a porção do filme impressionada pela câmera entre o início e o final de uma tomada; num filme acabado, o plano é limitado pelas colagens que o ligam ao plano anterior e ao seguinte”.

Caso ocorram erros durante a filmagem do plano, o mesmo poderá ser refilmado. À cada nova filmagem damos o nome de tomada (ou take).

Tomada ou Take – As tomadas ou takes sãos as vezes que um plano será repetido em uma filmagem ou gravação. O diretor pode desejar fazer quantas tomadas julgar necessário, até que encontre uma que o satisfaça.

Cena – De acordo com Joseph Mascelli [2], a cena define o lugar ou o cenário onde se situa a ação. Uma cena pode ser composta de um plano ou de uma série de planos que descrevem um acontecimento contínuo.  

Sequência – É um conjunto de cenas ou planos que formam uma unidade narrativa distinta, ou seja, tem início, meio e fim. Para Vanoye e Goliot-Lété, é um “conjunto de planos que constituem uma unidade narrativa definida de acordo com a unidade de lugar ou de ação”.

Plano-sequência – É a realização de uma sequência em um único plano.

Um ótimo exemplo de plano-sequência pode ser analisado no filme Arca Russa. O longa metragem foi filmado em um único plano, sem cortes, que dura 97 minutos e atravessa 35 salas do museu, transformando a tela de cinema em um quadro vivo por onde desfilam personagens importantes da história da Rússia: Pedro, o Grande; Catarina, a Grande; Catarina II, Nicolau e Alexandra.

Assista ao trailer:

Indico à você, que gosta de se aventurar pelo mundo do audiovisual, o livro Los cinco principios básicos de la cinematografia: manual del montador de cine. É um dos livros mais instrutivos para quem deseja aprender sobre o tema.

Ao surgir qualquer dúvida sobre o que foi discutido neste artigo, sinta-se à vontade para entrar em contato clicando aqui ou enviando e-mail para marcelo@sobretv.com.br.

Mais artigos sobre a linguagem cinematográfica, em breve, aqui no Observatório Multimídia do Sobre TV.

[1] VANOYE, Francis; GOLIOT-LÉTÉ, Anne. Ensaio sobre a análise fílmica. 3. Ed. Campinas, SP: Papirus, 2005.

[2] MASCELLI, Joseph V. Los cinco principios básicos de la cinematografia: manual del montador de cine. Barcelona: Bosh Casa Editorial, 1998.

Observatório Multimídia