Portal SobreTV
Televisão é Transmídia!

Confira entrevista com Claudio Felicio, um dos roteiristas da série “A Garota da Moto”

Saiba tudo sobre a “A Garota da Moto” e conheça a carreira de um dos roteiristas da nova série do SBT 

 

Christiana Urbach é “A Garota da Moto”. Foto: Reprodução.

Nesta quarta-feira, 13, a partir das 21h30 da noite, o SBT estreia a série “A Garota da Moto“, produzida pela Mixer e em parceria com a Fox. Claudio Felicio Pifano Silva é roteirista colaborador da nova produção da emissora de Silvio Santos e conversou com a gente sobre sua carreira e os trabalhos na nova aposta do canal. Conheça mais sobre a carreira, os trabalhos e as formações de Cláudio.

Ele é Doutorando em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e Mestre em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Além disso, possui graduação em Comunicação Social e cursou Letra e é roteirista formado pela Escola de Cinema Darcy Ribeiro. No cinema estreou em 2012 como argumentista, roteirista e diretor do curta de ficção “Rio Cidade Olímpica”, campeão de vários prêmios nacionais. Na TV é roteirista colaborador da série “A Garota da Moto”, produção da Mixer em parceria com o SBT.  Também faz trabalhos para o site Portal das Artes da Fundação Nacional de Artes (Funarte) e é roteirista do Estúdio F, programa sobre compositores e intérpretes brasileiros.  Além disso, é professor da Pós-Graduação em Roteiro para Cinema, TV, WEB e Multiplataformas da Universidade Veiga de Almeida no Rio de Janeiro.

Confira agora a entrevista com Claudio Felicio:

Como nasceu a paixão por escrever e como se tornou roteirista?

Meu interesse em trabalhar em televisão nasceu quando eu ainda era criança. Guerra dos Sexos (1983), do Sílvio de Abreu, foi tão impactante para mim que, depois do último capítulo,comecei a escrever uma novela. Anos mais tarde, na faculdade de jornalismo, cursei roteiro ficcional para TV e adorei. Vi que meu caminho era aquele mesmo. 

Você cursou a escola de roteiristas da Globo. Tem vontade de escrever novelas?

Sim, cursei. Tenho muita vontade de escrever novela.

Como roteirista formado em Cinema, tem alguma preferência pela sétima arte?

Eu amo cinema, sobretudo, os clássicos. Hitchcock e Billy Wilder foram fundamentais para a minha formação. Não perco os filmes do Almodovar e do Tarantino e estou sempre ligado em diretores novos. Gosto muito do Kleber Mendonça Filho, do Xavier Dolan e da Anna Muylaert.

Você estreou nos cinemas em 2012 como argumentista, roteirista e diretor do curta “Rio Cidade Olímpica”, que é descrito como um falso documentário cômico sobre os Jogos Olímpicos de 2016. O que seria esse título de “falso” documentário?

É um falso documentário ou mockumentary, porque utilizo imagens da extinta Agência Nacional (uma agência de notícias estatal criada por Vargas) para fazer uma propaganda irônica dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O curta já está no youtube. Para assistir: Clique aqui.

“A Garota da Moto”, nova aposta do SBT em parceria com a Fox Life, é o seu primeiro trabalho para a televisão? Como surgiu a oportunidade de roteirizar a série? Gostou da experiência?

O David França Mendes, criador da Garota, foi meu professor na Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Já havia trabalhado com ele em outra série que acabou não acontecendo. Mas, mesmo assim, foi muito legal a parceria. Aí, quando estava certo que a Garota aconteceria, ele me chamou. Acho que contou também o fato de eu adorar novela e, desta forma, poder contribuir com o lado mais folhetinesco da série.

Quais núcleos e personagens você ficou responsável por roteirizar na série? Tem algum que é seu favorito?

Todos os colaboradores escreveram para todos os núcleos e personagens. Difícil eleger um favorito. Gosto muito dos personagens do Botecão e da Liège. Adorei escrever para a Bernarda, a Val e o Bactéria. E amo a Joana. Ela é uma heroína contemporânea, muito legal. 

Você precisou estudar ou conhecer melhor o mundo dos motoqueiros para desenvolver o roteiro da série?

Recebemos uma pesquisa muito bacana para nos orientar. Eu estudei esse material e, além disso, vi alguns documentários também.

Pretende voltar a desenvolver roteiros para a Televisão? O que gostaria de escrever nesta plataforma?

Pretendo sim. Quero escrever novelas, séries, telefilmes. 

Existe algum trabalho que gostaria de realizar, mas que ainda não teve oportunidade de desenvolver?

Eu quero escrever e dirigir meu segundo curta. E, futuramente, fazer um longa também como roteirista e diretor. Se eu puder continuar a fazer trabalhos para o cinema e para a TV, será ótimo.

Deixe um recado para os telespectadores de A Garota da Moto”.

Além de ser a primeira série do SBT, A Garota da Moto é divertida e apaixonante. Foi uma delícia escrever e torço para que vocês sintam o mesmo prazer assistindo. Não perca!

“A Garota da Moto” é protagonizada pela atriz Christiana Urbach e antagonizada por Daniela Escobar.  Estreia hoje, 21h30, no SBT!

Comentários