Portal SobreTV
Televisão é Transmídia!

Especial – História Das Novelas Mexicanas – Capítulo XIII – Final

Como Surgiu E Se Desenvolveu A Teledramaturgia Mexicana Através Das Telas De Uma Das Maiores Produtoras De Novelas Do Mundo: Televisa – História Das Novelas Mexicanas – Parte 13 – FINAL

História das Novelas Mexicanas

Capítulo XIII – FINAL: Televisa Atualmente

            O ano de 2016 marcou uma grande mudança na Televisa, além de ter lançado seu próprio portal de streamings (o Blim), a emissora decidiu repaginar o modo como vinha produzindo novelas. O apagão analógico no México, fez com que a guerra contra os canais a cabo ficasse mais competitiva. A empresa decide então atualizar as novelas, mostrando o que muitas vezes faltava nas produções anteriores: histórias novas ou mesmo em remakes, uma maneira mais arrojada e instigante de conduzir as histórias.

            Nasce em 2016 as produções de TeleSeries (híbrido de telenovela e série, talvez semelhante às minisséries aqui no Brasil), com produções mais caprichadas e com menor duração de capítulos. Principalmente para o horário das 9, o que vinha sofrendo mais com a queda dos números de audiência. Porém a produção de novelas convencionais continua, mas com produções também mais requintadas.

            A Televisa lança então uma nova era em agosto de 2016. Primeiro, o “Canal de lasEstrellas” passa a se denominar apenas “LasEstrellas”, e as principais estreias do ano ocorrem durante esse mês, tanto de novelas, como jornalismo e faixas de shows. E no Blim, ocorrem inserções de produções antes mesmo delas estrearem na TV, como foi o caso da série “Sin Rastro de Ti”.

            A seguir veremos em nosso último capítulo, as produções realizadas entre 2016 e 2017 que mais renderam para a Televisa.

El Hotel De Los Secretos


      Roberto Gómez Fernandez foi o responsável pelo primeiro projeto de uma novela com elementos de série na Televisa. Foi escolhido um texto espanhol para tal empreitada, “Gran Hotel”.

            Na adaptação nasceu “El Hotel de los Secretos”, uma história de suspense e ação que se passa no começo dos anos 1900, século XX, em que o protagonista, Júlio (Erick Elias) chega a uma pequena cidade em busca de sua irmã que trabalha em um hotel, mas descobre que ela foi demitida e está sumida há cerca de 30 dias. Ele decide conseguir um emprego de camareiro para investigar o sumiço da irmã. Isabela (Irene Azuela), herdeira do imóvel, ao saber do sumiço, decide ajudar Júlio a encontrá-la, entre eles nasce um grande amor impossível, por ele ser pobre.

          Teresa (Diana Bracho), a grande matriarca do hotel, tentará impedir com toda sua força o romance da filha com o camareiro, para manter a aparência de uma família perfeita.

            O enredo cheio de mistérios e ação resultou em uma produção primorosa de época como há muitos anos não se via na Televisa, que não poupou gastos para que a produção ficasse como seu produtor queria. Apesar de ter estreado em um momento difícil, a minissérie (TeleSerie, no México) foi campeã de críticas positivas no decorrer do ano.

            Durante dois anos, Roberto Gómez tentou trazer a produção da série à luz, mas foi apenas no final de 2015 que a Televisa o autorizou a produzir. As gravações se iniciaram no mesmo ano e sua estreia ocorreu primeiro pelo canal Univision (nos EUA) e em seguida no mês de abril de 2016, no México, substituindo “Pasión y Poder” no horário das 9.

Tres Veces Ana

            Ainda em 2015, Angelli Nesma começou a trabalhar em um projeto para remake de “Laços de Amor”, novela que consagrou Lucero como grande atriz ao interpretar trigêmeas. Angelique Boyer, mais uma vez foi escolhida por Nesma para tal desafio. Sendo considerada uma das poucas atrizes de sua geração que seriam capazes de interpretar três personagens simultaneamente em uma novela.

            “Tres Veces Ana” estreou em 2016 (primeiro nos EUA, em seguida no México) como uma grande promessa, mas teve diversas dificuldades para se fixar como sucesso, como o desligamento da TV analógica na região da Cidade do México, e a nova política da Televisa, de apresentar produtos mais fortes e que muitas vezes assustou o público por fugir do melodrama tradicional. Mesmo assim a novela conseguiu ser uma das mais vistas de 2016, e a mais vendida do ano.

        A novela foi um teste de grande impacto na carreira da atriz, uma vez que ela teria a oportunidade de mostrar todo o seu talento como mocinha lutadora, sofredora e vilã implacável. Tal esforço foi coroado com um TVyNovelas como melhor atriz em 2017.

           Angelique Boyer tem demonstrado desde que surgiu como “Teresa”, ser a mais dedicada atriz de sua geração. Enfrentou os principais desafios em novelas e tem cada vez mais seguidores pelos países onde são exibidas suas novelas, mostrando uma nova cara da Televisa, uma emissora que tem tentado se reinventar ao longo das décadas.

           No enredo, Ana Letícia vivia atormentada por achar que havia provocado a morte de seus pais e por manter uma paixão doentia pelo próprio tio Mariano (Ramiro Fumazoni); Ana Laura vivia em depressão por ter perdido uma das pernas em um acidente, mas encontrava em Ramiro (David Zepeda) uma chance de amar, apesar do medo da rejeição; Ana Lucia desapareceu e não imaginava que tinha duas irmãs gêmeas, e se apaixona pelo marido de uma delas, Santiago (Sebastián Rulli), que na verdade se chamava Marcelo e havia perdido a memória após sua esposa Ana Letícia encomendar sua morte.

         O enredo além de trazer a história das trigêmeas soube ousar em cenas de ação e sexo. Para muitos, um espanto. Mas no geral, a trama conseguiu se reciclar mostrando uma história diferente do que todos imaginavam.

Sin Rastro De Ti

            Exibida em apenas 16 capítulos, essa minissérie trouxe bons frutos para a Televisa. Adriana Louvier e Danilo Carrera protagonizaram a trama que misturava ação, suspense e drama. A trama trouxe de volta a Televisa, Ana Layevska como antagonista central da história.

        O enredo trata de Julia (Adriana Louvier), uma pediatra que está prestes a se casar com Mauricio (Danilo Carreras), dias antes de seu casamento ela desaparece misteriosamente sem deixar nenhum rastro.

            Anos depois ela volta sem lembrar nada do que ocorreu e descobre que Mauricio se casou com sua irmã, Camila (Ana Layevska), com quem teve um filho. Agora que está de volta ela fará de tudo para recuperar o homem no qual iria se casar anos antes de desaparecer.

            Mais uma aposta do canal em séries que conseguiu uma boa repercussão no México e nos países hispanos. Chegou a ser indicada a várias categorias do prêmio TVyNovelas, inclusive na errônea categoria de melhor novela, quando na verdade se assemelhava mais a uma série.

           A produção não deixou a desejar nas sequências de mistério e drama, tornando a série um ótimo atrativo para o público que a prestigiou.

El Bienamado

            A grande surpresa para o ano de 2017 foi a adaptação do clássico brasileiro “O Bem-Amado”, de Dias Gomes, grande peça que já ganhou as telas do Brasil através de uma novela nos anos 1970 na TV Globo. Os textos pertencentes à família do autor foram conseguidos pela Televisa e o processo de produção iniciado em 2016.

            Produzida por Nicandro Diáz e exibida desde 23 de janeiro desse ano, a novela que mistura realismo fantástico com misticismo e comédia pastelão ganhou o coração dos mexicanos. Foi uma grata surpresa positiva essa adaptação.

           Jesus Ochoa foi o escolhido para dar vida ao personagem-título, Odorico, “El bienamado”, um político que ganha as eleições para a prefeitura de um pequeno povoado chamado Loreto, sob a promessa de construir um novo cemitério. Para obter a vitória, ele conta com a ajuda de três irmãs solteironas: Justina (Chantal Andere), Dulcina (Nora Salinas) e Santina (Irán Castillo). Odorico mantém uma relação amorosa com elas, sem que uma saiba das outras.

            Apesar deste conflito, o grande problema de Odorico é sua filha, Valeria (Mariluz Bermúdez), que volta depois de anos afastada à cidade e se apaixona por Leon (Mark Tacher), um médico do povoado que é inimigo declarado de seu pai. Odorico, obcecado com o famoso cemitério, precisa rapidamente de alguém para morrer, porém, ironicamente nenhum caso de morte foi registrado nos últimos tempos, fazendo com que ele coloque em pratica algumas artimanhas que darão um resultado inesperado para a história.

            Sem sombra de dúvidas é uma das maiores e melhores produções da Televisa em alguns anos. Apesar de uma trama clichê e estereotipada, a novela conseguiu segurar o público que acompanhou a reta final de “TresVeces Ana”, sua antecessora, e mostrou que o humor simples e a crítica social velada à política podem dar bons frutos em qualquer época.


La Doble Vida De Estela Carrillo

         Uma novela totalmente original e polêmica foi a escolha de Rosy Ocampo (famosa por grandes novelas cômicas no México, como “Por Ela Sou Eva” e “A Feia Mais Bela”) para substituir a tão bem aceita pela crítica, mas fracassada em audiência “La Candidata” no horário das 9.

            Ariadne Diaz e David Zepeda foram os escolhidos para protagonizar a novela, e África Zavala ganhou o papel de antagonista dessa história repleta de mentiras e drama.

            Laura (Ariadne Diaz) vive no México, mas por circunstâncias da vida, foge para os Estados Unidos para tentar dar uma vida melhor a sua filha. Assim, compra a identidade de uma mulher que desapareceu há mais de três anos, Estela. Com esse documento, consegue um emprego como professora de canto em uma fundação dedicada a tirar jovens latinos da delinquência. No entanto, sua vida toma um novo rumo quando, após um tiroteio, Estela torna-se uma heroína salvando seus alunos.

        Apesar da rejeição de Estela em ser reconhecida, o seu nome começa a circular nas redes sociais, fazendo com que os advogados de Ryan Cabrera (David Zepeda) a procurem para testemunhar em favor de seu cliente, que está sendo acusado de assassinato.

           Ryan se passa por seu esposo para não ser preso pelo assassinato da verdadeira Estela, e entre eles nasce um grande e perigoso amor.

         A série-novela vem sendo exibida em horário nobre desde o dia 13 de fevereiro deste ano, e conseguiu reerguer os índices do horário das 9, que andavam em baixa desde “Lo Imperdonable” em 2015.

          Rosy Ocampo afirmou que a história é baseada em fatos, mas sua real protagonista foi mantida em segredo. Essa pode ser a última novela da carreira da produtora, que deve assumir o cargo de supervisora geral de dramaturgia, mas tal fato ainda não foi confirmado.

       “La Doble Vida de Estela Carrillo” trouxe para a Televisa a grande mistura de drama e música, pois seus protagonistas e antagonistas fazem parte do mundo da música nortenha mexicana, um atrativo que tem dado certo e chamado a atenção do público da novela.

         Ariadne Diaz e David Zepeda formam aqui um grande casal de novela, com uma química muito forte e que vem conquistado muitos corações.


Considerações Finais

            A Televisa nasceu produzindo novelas ainda nos anos 1950, e é desta emissora o título de grande produtora em escala global e referência.

           Muitas foram as fases da empresa, mas é certo que mesmo tentando manter o foco principal nos dramas que conquistaram o mundo, a Televisa vem tentando se modernizar e dar ao seu público novelas de boa qualidade e com um diferencial, o toque mexicano que só eles conseguem ter, transformando seus atores em verdadeiros ícones da cultura de novelas pelo mundo.

            Encerramos, portanto, nossa jornada pelas décadas através dessa produtora que nos deu e dá tantas alegrias, produzindo sempre novelas que marcaram e sempre marcarão nossa vida.

Jorge Luís,

Até um dia desses!

Siga o autor no Twitter

@JorgeLuisSQ   

Comentários