Portal SobreTV
Televisão é Transmídia!

Entrevista com Claudio Lins – “Não tenho sonhos, tenho projetos. E pretendo realizá-los todos!”

Entrevista com o ator Claudio Lins

Claudio Werner Vianna Lins, o #Muso Claudio Lins. Nascido no Rio de Janeiro, aos 44 anos o ator, cantor, músico e empresário exibe mil faces atuando no teatro, em séries, novelas e programas de TV.

Claudio é um dos artistas que podemos considerar completo. Ele trás o gosto pelas artes em seu DNA. Filho da atriz Lucinha Lins e do aclamado musico Ivan Lins, desde criança já mostrava que nasceu para brilhar.

Sua estreia no teatro foi em 1984, aos onze anos, no musical infantil “Sapatinho de Cristal”, dirigido por Claudio Tovar. Em 1994 participou do programa “Você Decide” pela Rede Globo de Televisão, mas seu primeiro personagem de novelas foi em 1995 na novela “História de Amor” na mesma emissora. E segue sua trajetória de sucesso e talento até hoje.

Gentilmente, Claudio Lins nos concedeu essa entrevista, e me permitam a tietagem, para mim é uma honra estar conduzindo, pois além da entrevistadora, sou fã . Então só tenho a agradecer a oportunidade e a gentileza.

Com vocês Claudio Lins.

Seja bem-vindo!


Danny: Claudio, são mais de 30 anos de carreira e uma linda trajetória. Qual foi seu maior desafio profissional?

R: Sem dúvida transformar o clássico de Nelson Rodrigues O Beijo No Asfalto ,num musical original foi um dos maiores desafios da minha carreira. E nesse momento eu estou enfrentando outro grande desafio profissional, tendo que dar conta de tantos projetos ao mesmo tempo, sem perder o nível de qualidade do meu trabalho (PopStar, Rio Mais Brasil – o Nosso Musical, trilha original do musical Senna, acabei de filmar a segunda temporada da série Natália, compondo para a série Os dias Eram Assim ). No Rio Mais Brasil, que está prestes a estrear, estou sob a direção do genial e exigente Ulysses Cruz. E mesmo cansado e com o tempo espremido por outros trabalhos, tenho que dar tudo de mim.

Danny: Durante Babilônia você sofreu algum tipo de preconceito devido a seu personagem Sergio?

R: Não. Pelo contrário. O Sergio conseguiu conquistar o público a ponto de todos torcerem por ele.

Danny: Como surgiu o convite para seu primeiro protagonista de novelas?

R: Fui fazer o teste para Perdidos de Amor com a Christine Fernandes, e como já estávamos trabalhando juntos (tínhamos acabado de fazer História de Amor e o infantil Maria Minhoca), rolou uma química boa. Fomos escolhidos juntos!

Danny: Otávio e Claudio, há alguma semelhança entre eles?

R: Acho que tanto eu quanto ele gostamos do papel de pai, e somos atraídos por mulheres de forte personalidade!

Danny: Se você tivesse que optar entre ser ator e musico, qual seria sua escolha?

R: Acho que naturalmente escolhi ser ator, mas nunca deixaria a música.

Danny: Você sentiu o “peso” de ser filho de dois talentos absolutos que são Lucinha e Ivan? Houve muitas cobranças por isso?

R: Nunca senti esse peso, pois eles já eram famosos quando eu era pequeno e para mim sempre foi normal. Em algum momento tive que conviver com comparações. Mas hoje em dia muita gente nem sabe que sou filho deles.

Danny:  Foi difícil manter o sotaque afrancesado de Claude Antóine?

R: Não, foi bem fácil. Tenho facilidade para sotaques, pois eles têm a ver com a musicalidade da língua. Então ter um ouvido musical facilitou o meu trabalho.

Danny: Como foi protagonizar três novelas pelo SBT? Quais foram os desafios encontrados na emissora?

R: Estive em três momentos diferentes do SBT. Em Esmeralda, a casa dava muito pouca importância para o núcleo de teledramaturgia e foi muito difícil. Voltei pra lá 6 anos depois e encontrei um clima bem mais leve e profissional, em Uma Rosa com Amor, com Del Rangel à frente. Logo depois, em Amor e Revolução, o núcleo já estava bem consolidado, mas ainda procurando um nicho de público. Acho que agora eles encontraram, e torço muito para que dure.

Danny: Como é o pai Claudio Lins?

R: Normal. Sempre tento estar presente na vida do meu filho, mas a correria da vida nem sempre permite. Acho que é assim com todo mundo. 

Danny: Qual a expectativa de sua participação no PopStar?

R: Espero ampliar meu público e levar o melhor da Música Popular Brasileira para dentro das casas das pessoas. E emociona-las com a beleza da nossa música.

Danny: Um sonho a ser realizado no âmbito profissional?

R: Não tenho sonhos! Tenho projetos! E pretendo realizá-los todos!

Claudio mais uma vez agradeço essa entrevista incrível, seu carinho e atenção conosco. Desejo muito sucesso no Pop Star e em todos os seus projetos.  O espaço é todo seu, para que você deixe uma mensagem para seus fãs.

R: Tenho fãs muito carinhosas e educadas, e algumas me acompanham há muito tempo. Obrigado pelo carinho!


 

Comentários